jan 17, 2014

Postado

Divina Estrela do Oriente

Divina Estrela do Oriente

“Ô senhor e dono da casa, está chegando nossa folia. Vem beijar nossa bandeira e escutar a cantoria.”

A Folia de Reis chega de sua longa viagem, caminho protegido pelo divino espírito santo.

Abrem-se as portas e a cantoria abençoa a casa, seja com eira, ou tribeira, seja sem eira, nem beira. A Folia de Reis colore as ruas mineiras com tambores, reco-reco, flauta, rabeca, a tradicional viola caipira e o harmonioso acordeão.

11985075726_887e7bffc4_c

 

O brilho que se vê primeiro vem das insignias cuidadosamente bordadas com fios dourados e alegres. O estandarte anuncia beleza e devoção. Sob o sol ele é protetor dos errantes. Cai a noite, os palhaços tomam a frente.

De 24 de dezembro a 6 de janeiro os folieiros fazem a peregrinação, o caminho trilhado pelos Reis Magos para saudar o nascimento de Jesus. Junto a eles seguem os soldados de Herodes, enviados para matar a criança. Os palhaços são o mal travestido de alegria, traquinagem e distração. Por isso, só podem entrar nos lares quando retiram as fantasias.

11984594093_00cd50a333_c

A Folia Estrela do Oriente, do mestre André, foi pioneira quando criou a associação de folieiros e charolas de Juiz de Fora, que chegou a reunir mais de 20 grupos da cidade. Assim, preservando a tradição, inovou também na confecção das máscaras cintilantes para os palhaços.

A Estrela do Oriente encanta, diverte e organiza, com muita cantoria. E depois usufrir do lanche, generosamente ofertado pelos anfitriões, se despede agradecida.

“Fica com Deus, nosso pai, e a proteção do Divino.”

Veja aqui o álbum de fotos completo.

 

Deixa um Comentário