mar 12, 2013

Postado

Charola de São Sebastião

Charola de São Sebastião

A Charola de São Sebastião de seo Nelson Madeira percorre as ruas da cidade de Leopoldina desde 2004. O costume é visitar casas de devotos do mártir a partir do dia 07 de janeiro, após o período tradicionalmente dedicado aos Santos Reis, até o dia 20 do mesmo mês. Geralmente seo Nelson e seus companheiros realizam a peregrinação somente nos finais de semana, pois todos têm seus trabalhos, empregos e afazeres. A Charola de São Sebastião tem uma particularidade em relação às Folias de Reis, os cantadores só saem durante o dia.
Segundo seo Nelson sua “charolinha” possui hoje oito componentes, que é o número certo, mas no início eram apenas quatro pessoas. Diz que ela é muito bem recebida pelos donos e pelas donas das casas que visitam e também pelos transeuntes que, mesmo nas ruas se benzem na bandeira e dão seu donativo: “Essa bandeira não tem como não receber! Todo mundo recebe… É muito bem aceita essa charolinha”.
Segundo o costume, a Charola não canta durante muito tempo nas casas. É recebida pelo dono já com as portas abertas, cantam dentro do recinto a adoração e só demoram um pouco mais se na sala houver uma imagem do santo, quando cantam trechos do martírio. São Sebastião é um santo cristão que foi morto por pregar o cristianismo. Foi amarrado em um tronco de árvore e alvejado por três flechas. Os versos do martírio cantados pela Charola contam sua história.
Em Leopoldina tem muita gente devota de São Sebastião porque a cidade o tem como santo padroeiro. Entretanto, a tradição local se concentra nas Folias de Reis. A Charola de seo Nelson é a única do gênero na cidade. Foi uma tradição que ele aprendeu e trouxe da cidade próxima de Porciúncula.
Uma das casas que visitaram nesse ano e que tivemos oportunidade de acompanhar no dia 12 de janeiro foi a de dona Joaninha. Pessoa devota e participante das tradições locais, moradora do bairro São Cristóvão.

Deixa um Comentário