mar 21, 2013

Postado

Maú

Maú

 

 

 

 

 

 

Conheci a Folia de Reis Estrela do Oriente em 2002 em um Festival nas Palmeiras (povoado de Leopoldina). Fiquei encantado com a força de sua bandeira, com a presença de seus foliões e com a beleza de sua toada. No ano seguinte, estaria com eles em uma festa de entrega da bandeira na casa da Maú, no bairro Nova Leopoldina. Daí em diante não nos separamos mais.

Todos esses anos juntos, visitando e sendo visitado pela bandeira que muita alegria nos trouxe. Eram horas a fio em minha casa, ouvindo a cantoria e as brincadeiras do querido palhaço Canarinho. As conversas sobre profecia de Reis com seu Turino, os abraços fortes de Zé Cristóvão, com seu sorriso largo. Os golinhos de água com Danilo e Mané Dutra.
Foram 5 encontros de Tradições Mineiras que promovemos em que sempre estiveram presente, além dos Fóruns, das reuniões na Prefeitura, da luta pela criação da Associação das Folias de Reis de Leopoldina e pela verba pública tão suada.
Este ano todos estamos um pouco tristes, mas sabemos que a Folia precisa descansar um pouco. Tristeza recheada de esperança. Todos acreditamos que a Maú vai passar bem o ano e que em breve poderemos louvar juntos aos Santos Reis do Oriente.
Com ou sem cantoria, com ou sem farda, máscara e uniforme estaremos sempre juntos em nossa amizade que se tornou uma rocha ao longo desse caminho.

Deixa um Comentário